Informações

A linguagem está mudando. A forma como nos comunicamos é sempre o reflexo do mundo à nossa volta. Os jeitinhos que usamos para comunicar-nos são espelho do mundo em que vivemos exatamente porque moldamos nossas palavras de acordo com nossas necessidades sociais, realidade econômica e evolução tecnológica. Isso tudo sem contar que o falar diferencia personalidades.

Palavras adoram definir, destrinchar, desenvolver e, por fim, deturpar. É… As palavras, no final das contas, acabam distorcendo sentimentos, intenções e idéias. Foram as palavras, entretanto, o componente básico do sistema que inventamos para transmitir conhecimento.

Esse espaço foi feito para refletir sobre como a língua é moldada cotidianamente por minúsculas ações do dia-a-dia; para repensar nosso jeito de alfabetizar e, consequentemente, educar; para dispor argumentos convincentes e, por vezes, contraditórios sobre o que eu e outros (inclusive você) acreditam a respeito do que e como falam; para pressentir as mudanças que estão por vir e caracterizar nossos trejeitos, gírias, antiguidades e modernidades linguísticas;  e para outras coisas que podem ser gaguejadas no meio do caminho.

Conta-se com a colaboração de todos que visitam!

Boa investigada!

Anúncios